segunda-feira, março 05, 2007

3 momentos...3 vidas...

Certeza da positividade de um estudo analítico que aguardavamos..dúvidas quanto ao futuro próximo, que tentamos apaziguar apesar das reservas que tentamos disfarçar, desejo de poder corresponder às necessidades das vidas que dependiam dele...choque com a realidade antecipada, cuja preparação interior e pressentimentos nunca são suficientes...não o vi à saída.


Sintomas dispersos, múltiplos tratamentos interrompidos por confianças intercaladas por desconfianças...que culminam num momento memorável:
"a sra dra é tão simpática! sempre a rir-se!" (neste momento pensei que isso talvez não abonasse muito a favor da minha sanidade mental, numa povoada sala de urgência)
"digo-lhe uma coisa...se fosse mais novo, casava consigo!" Risos!! "então porque não lhe faz essa proposta?" "hmm...porque a minha velhota lá em casa não ia ficar muito satisfeita"
Alguém ficou com a auto-estima lá em cima! eheh


Uma esposa chorosa que tento acalmar...confiança e conforto num ambiente caloroso...infelizmente à medida que os contornos se definem, surgem hipóteses nada animadoras...depois de devidamente encaminhados, vislumbro um olhar de esperança...na não consciência do prognóstico reservado com que se iriam confrontar...

1 comentário:

Nuno disse...

ExperiÊncias...
suores,cansaço...linfócitos aumentados...a certeza de um diagnóstico terrível..."as suas defesas revoltaram-se...";"É grave?"..." O que respondi exactamente já não me recordo...marquei-lhe uma consulta urgente...e pensamos nós que temos problemas...
"Sr.doutor...? tenho aqui um seu doente...a situação não é muito boa...";"Eu sei... e ele tb sabe...eu passo aí..."; "Da maneira que isto tá a andar pá semana vou ter que internar o rapaz (23-25 anos).Não sei como se vai fazer isto...ele sabe, o irmão sabe, os pais não...e ele vai morrer..."

"Como aguenta isto?" - alguém pergunta.


A medicina já vai fazendo alguns milagres...é preciso ter esperança...

Ps: pode-se começar por um sorriso na sala de urgência